OUÇA rádioTS

SEU ESPAÇO

SEU ESPAÇO

PROGRAMAS DA RTS

PROGRAMAS DA RTS

sábado, 31 de janeiro de 2015

COMEÇA HOJE O CARIOCÃO

o campeonato carioca começa neste sábado com cinco jogos, confira abaixo, no domingo a sequencia com mais tres partidas , com destaque para vasco x adc que jogam as 17:oo h no moacyzão.



1ª RODADA

Equipe 1 BOT x BOA Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - São Januário
Equipe 1 RFC x BFC Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - Giulite Coutinho
Equipe 1 BAC x MEC Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - Los Larios
Equipe 1 MAC x FLA Equipe 2
Sáb - 31/01 - 19h30 - Moacyrzão
Equipe 1 BMA x VRF Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - Cidadania
Equipe 1 ADC x VAS Equipe 2
Dom - 01/02 - 17h00 - Moacyrzão
Equipe 1 TIG x NIF Equipe 2
Dom - 01/02 - 17h00 - Los Larios
Equipe 1 FLU x FRI Equipe 2
Dom - 01/02 - 19h30 - Cidadania
toni santos- fonte gazeta esportiva
acessado em 31/01/15

1ª RODADA

Equipe 1 BOT x BOA Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - São Januário
Equipe 1 RFC x BFC Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - Giulite Coutinho
Equipe 1 BAC x MEC Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - Los Larios
Equipe 1 MAC x FLA Equipe 2
Sáb - 31/01 - 19h30 - Moacyrzão
Equipe 1 BMA x VRF Equipe 2
Sáb - 31/01 - 17h00 - Cidadania
Equipe 1 ADC x VAS Equipe 2
Dom - 01/02 - 17h00 - Moacyrzão
Equipe 1 TIG x NIF Equipe 2
Dom - 01/02 - 17h00 - Los Larios
Equipe 1 FLU x FRI Equipe 2
Dom - 01/02 - 19h30 - Cidadania

Atual campeão, Flamengo estreia contra o Macaé no Carioca Gazeta Press

Tido como favorito para a conquista do Carioca, o Flamengo começa a caminhada pelo bicampeonato neste sábado, contra o Macaé, no estádio Cláudio Moacyr, na Região dos Lagos, às 19h30 (de Brasília). Os rubro-negros estão confiantes após boa pré-temporada, mas terão pela frente um adversário empolgado pela classificação para a Série B do Campeonato Brasileiro.
No Flamengo, o técnico Vanderlei Luxemburgo não fez mistério e confirmou a escalação da equipe, que será a mesma do Torneio de Manaus. Com isso, Arthur Maia começa o ano como titular, e Nixon fica no ataque. Eduardo da Silva e Gabriel, que ocupavam as vagas, estão se recuperando de lesão e estão fora da partida. Luxemburgo reclamou que os rubro-negros não puderam treinar no estádio Cláudio Moacyr.
“O que posso falar é que estamos indo a Macaé e existe até na Libertadores a obrigação de reconhecer o gramado. Queremos treinar em Macaé e fomos proibidos. É coirmão. Parece que a cidade está contra o Flamengo. Não há lugar para treinar”, disse.
Sobre a polêmica fora de campo, o comandante rubro-negro preferiu não falar muito e prefere esperar mais algum tempo. Luxemburgo espera que os dirigentes dos grandes se entendam para fazer um Campeonato Carioca de sucesso.
Reprodução/Facebook
O Flamengo inicia sua caminhada no Campeonato Carioca contra o Macaé
“Existem interesses diversos no Carioca, mas o interesse do futebol tem que estar acima de qualquer situação. É uma discussão que, se eu falar e acontecer outra coisa, o que eu falei não serve para nada. É uma coisa complicada para mais de metro”, declarou.
Pelo lado do Macaé, o técnico Josué Teixeira terá alguns problemas. O lateral direito Max, o zagueiro Brinner e o meia Eberson não foram inscritos a tempo e estão vetados. Mesmo assim, a equipe da Região dos Lagos confia em uma boa estreia para seguir com mais uma temporada de sucesso após a conquista da Série C do Campeonato Brasileiro de 2014.
Em relação ao time, o Macaé conta com alguns nomes conhecidos. O ataque é formado por Pipico e Pedro Oldoni. No meio, Gedeil é o responsável pela marcação. Já no gol, Ricardo Berna é o titular.
FICHA TÉCNICA
MACAÉ X FLAMENGO
Local: estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Data: 31 de janeiro de 2015, sábado
Hora: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia e Daniel de Oliveira Pereira
MACAÉ: Ricardo Berna; Dos Santos, Douglas Assis, Filipe Machado e Diego; Gedeil, Alisson, Juninho e Aloísio; Pipico e Pedro Oldoni
Técnico: Josué Teixeira
FLAMENGO: Paulo Victor, Léo Moura, Samir, Wallace e Anderson Pico; Cáceres, Canteros e Arthur Maia; Everton, Nixon e Marcelo Cirino
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
TONI SANTOS - tonisantosprod.blogspot.com
fonte gazeta esportiva - acessado em 31/01/15
http://www.gazetaesportiva.net/noticia/2015/01/campeonatos-carioca/atual-campeao-flamengo-estreia-contra-o-macae-no-carioca.html

Cantareira se mantém estável e três sistemas sobem, diz Sabesp

O Sistema Cantareira, que abastece 6,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo, está com 5,1% da capacidade neste sábado (31) e permanece há sete dias com o mesmo nível, segundo boletim da Sabesp. Três sistemas subiram com a chuva desta sexta-feira (29). 
A maior chuva foi registrada no sistema Rio Claro: 92,2 mm. A precipitação forte fez com que o nível das represas subisse de 25,6% para 28,3%. Mesmo assim, as chuvas estão abaixo da média histórica. Foram 252,5 mm até este sábado contra 298,9 mm esperados para o mês.
Nas represas do Cantareira, a chuva foi fraca, apenas 0,4 mm. O sistema registrou 54,6% da chuva esperada para o mês. Se não chover forte na área das represas neste sábado, este pode ser o 12º mês com precipitação abaixo da média história desde janeiro de 2014, início da crise.
A última vez em que o Cantareira subiu foi no dia 26 de dezembro de 2014. De lá para cá, se manteve estável ou perdeu mais água do que recebeu. A última sequência de quedas, entre 12 e 25 de janeiro, foi a terceira maior desde o início da crise hídrica, no começo do ano passado. O sistema já utiliza sua segunda cota de volume morto.
Confira o níveis dos sistemas que atendem a Grande São Paulo:
Cantareira: estável em 5,1%
Alto Tietê: subiu de 10,6% para 10,8%;
Guarapiranga: caiu de 48,2% para 48,1%;
Alto Cotia: caiu de 28,5% para 28,4%;
Rio Grande: subiu de 74,1% para 74,7%;
Rio Claro: subiu de 25,6% para 28,3%.
Previsão
As precipitações devem ficar abaixo da média pelo menos até abril. É o que prevê o Grupo de Trabalho em Previsão Climática Sazonal do Ministério de Ciência e Tecnologia. O resultado foi divulgado em 16 de janeiro, na sede do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em Brasília.

Balanço de 2014
Junto com o ano de 2014, terminou também o melhor mês do Cantareira no ano. Em dezembro, o nível do sistema baixou 1,5 ponto percentual. Foi o menor índice de queda mensal no ano. A maior baixa foi em fevereiro, quando o volume acumulado recuou 5,5 pontos percentuais.
Dezembro também foi o melhor mês em número de dias sem queda no nível do reservatório. Foram 11: em 8 deles o nível se estabilizou, e em outros 3 ele chegou a subir. Foi a única vez no ano em que o nível aumentou três vezes seguidas, dos dias 24 a 26. Nesse sentido, os piores meses foram junho, julho, agosto e outubro, quando o nível caiu todos os dias.
arte cantareira vale este (Foto: Editoria de arte/G1)
O Cantareira terminou 2014 sem recuperar 492 bilhões de litros de água perdidos durante os 12 meses. O ano começou com o nível do reservatório em 27,2% e terminou com 7,2%.
Porém, com a utilização das duas cotas do volume morto (a primeira elevou o manancial em 18,5 pontos percentuais e a segunda em 10,7 pontos percentuais) é como se os reservatórios tivessem iniciado 2014 com um volume acumulado de 56,4%. Assim, a queda foi 49,2% durante o ano. O número representa 492 bilhões de litros. De acordo com estimativas da Sabesp, o reservatório tem capacidade de armazenar 1 trilhão de litros, quando está com 100% do seu nível.
Multa
Depois de ser barrada na Justiça no dia 13, a sobretaxa na conta de água para quem aumentar o consumo voltou a valer no dia 14, após o governo vencer recurso contra a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste).
A partir da conta de fevereiro, serão cobrados 40% de multa para quem consumir até 20% a mais do que a média entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014. Quem ultrapassar 20% dessa média será multado em 100% sobre o gasto com água, que representa metade da conta. Os outros 50% são referentes ao serviço de coleta de esgoto.
Os sistemas que abastecem várias regiões do estado de São Paulo têm enfrentado quedas frequentes do volume de água armazenado devido à falta de chuvas. Na Grande São Paulo, os principais sistemas, Cantareira, Alto Tietê e Guarapiranga, são os mais afetados.
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) negou que a medida seja uma multa ao consumidor. Ele define o ônus como "tarifa de contingência".
Com a medida, a multa será aplicada da seguinte maneira: um consumidor que, em média, gasta 10 m³ de água receberá conta 20% mais cara se utilizar entre 10,1 m³ e 12 m³ em um mês. Caso gaste acima de 12,1 m³, irá pagar 50% a mais. O consumidor que elevar o gasto passará a ser cobrado na conta de fevereiro.
Bônus
Entre fevereiro e outubro do ano passado, a companhia concedeu bônus de 30% na conta de clientes que economizassem 20% ou mais de água em relação à média de consumo entre dos 12 meses que vão de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014.
A medida foi adotada para estimular a redução no consumo. Desde novembro, o desconto gradual passou a ser dado para os imóveis que reduzirem o consumo entre 10% e 20%. O desconto foi prorrogado até o fim de 2015.
O percentual será calculado com base na média de fevereiro de 2013 até janeiro de 2014. A média já aparece na conta dos consumidores. A meta do governo é reduzir 2,5 metros cúbicos por segundo de consumo.
Carros e funcionários da Sabesp são vistos do alto perto de uma estrutura na represa de Jaguari, integrante do Sistema Cantareira, em Bragança Paulista (SP) (Foto: Nacho Doce/Reuters)Carros e funcionários da Sabesp são vistos do alto perto de uma estrutura na represa de Jaguari, integrante do Sistema Cantareira, em Bragança Paulista (SP) (Foto: Nacho Doce/Reuters)TONI SANTOS- tonisantosprod.blogspot.comFONTE G1 acessado em 31/01/15http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/01/cantareira-se-mantem-estavel-e-quatro-sistemas-sobem-diz-sabesp.html

Justiça aceita denúncia contra PM que baleou surfista Ricardinho

A 1ª Vara Criminal de Palhoça, na Grande Florianópolis, aceitou a denúncia contra o policial militar que deu os dois tiros que resultaram na morte do surfista Ricardo dos Santos.
A decisão foi tomada na própria sexta-feira (30), mesmo dia em que o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) entregou a denúncia à Justiça. O soldado, agora, passa a ser réu e o processo criminal é iniciado.
Além do homicídio qualificado, a Promotoria de Justiça também denunciou o soldado por abuso de poder e por dirigir um veículo sob a influência de álcool. O surfista foi baleado em 19 de janeiro e morreu no dia seguinte.
Policial suspeito de atirar em Ricardo dos Santos usa capuz preto no momento da detenção (corte 620) (Foto: Guto Kuerten/Agência RBS)Policial acusado de atirar em Ricardo dos Santos usou capuz preto no momento da detenção (corte 620) (Foto: Guto Kuerten/Agência RBS)
Decisão
Na decisão, o juiz de Direito Maximiliano Losso Bunn afirmou que há "indícios suficientes da autoria" e que o acusado, Luis Paulo Mota Brentano, tem 10 dias para responder à acusação por escrito.
O magistrado também aceitou o pedido de fornecimento de senha para acesso ao processo eletrônico por parte da Corregedoria Geral da Polícia Militar (PM). O objetivo é que, na instância militar, "possa ser apurada a eventual responsabilidade do agora réu".

Recnstituição terminou por volta das 17h20, na Guarda do Embaú, em Palhoça (Foto: Guto Kuerten/Agência RBS)Recnstituição do crime foi feita na Guarda do Embaú, em Palhoça (Foto: Guto Kuerten/Agência RBS)
Denúncia do MP
Na denúncia, o Promotor de Justiça Alexandre Carrinho Muniz considerou o homicídio qualificado, já apontado pelo inquérito policial. Segundo o MPSC, esse crime ocorreu por motivo fútil, por ter impossibilitado a defesa da vítima.
Além disso, conforme o MP, os disparos ofereceram riscos a outras pessoas, já que o crime ocorreu na entrada da trilha da Guarda do Embaú e o local tem grande frequência de moradores e turistas.
O promotor, da 8ª Promotoria de Justiça de Palhoça, também denunciou o soldado por abuso de poder, já que ele tem o porte de arma por causa da profissão, e por dirigir embriagado.
A Promotoria solicitou ao Judiciário a inclusão no processo dos laudos de reconstituição do crime e de balística, dos procedimentos disciplinares envolvendo o suspeito e da decisão quesuspendeu o porte de arma de fogo do denunciado.
Suspeito de matar Ricardinho, Luis Brentano é da PM de Joinville (Foto: Reprodução/Facebook)Acusado de matar Ricardinho, Luis Brentano é
da PM de Joinville (Foto: Reprodução/Facebook)
Polícia Civil termina inquérito
O inquérito sobre o caso foi finalizado nesta quinta-feira (29) e foi encaminhado à Justiça, além do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), que poderia optar por fazer a denúncia, solicitar novas diligências ou arquivar o processo.
Segundo o delegado Marcelo Arruda, responsável pelas investigações, a tese de legítima defesa por parte do agente, em seu depoimento, ficou descaracterizada.
"Em momento algum, a Polícia Civil desconsiderou essa hipótese. Entretanto, com os elementos de prova que foram colhidos não ficou possível demonstrar legítima defesa", afirmou.
Mesmo com a conclusão do inquérito, a polícia ainda tem dúvidas com relação às circunstâncias do fato.

Homenagem foi marcada por emoção e pedido de justiça (Foto: Renan Koerich/Globoesporte.com)Amigos e familiares de Ricardinho realizaram homenagem na Guarda do Embaú (Foto: Renan Koerich/Globoesporte.com)

Crime
Ricardinho, de 24 anos, e o policial militar, 25, teriam se desentendido em frente à casa do atleta, na Guarda do Embaú, em Palhoça, no último dia 19 de janeiro.
O policial, que estava de folga, confessou ter dado dois tiros na vítima, mas alegou legítima defesa. As balas perfuraram vários órgãos internos. Uma acertou Ricardinho pelas costas e a outra o atravessou pela lateral do corpo.
O surfista morreu na terça-feira (20), no Hospital Regional de São José. Ele foi enterrado no dia seguinte, no cemitério de Paulo Lopes, cidade vizinha do município onde ele morava.
"Para que a legítima defesa esteja presente são necessários que alguns requisitos legais fiquem demonstrados e alguns desses requisitos não ficaram comprovados. Não ficou comprovado que houve uma agressão injusta por parte da vítima com relação ao investigado, bem como era necessário que, caso tivesse ocorrido essa agressão injusta, ele teria que reagir de forma moderada. E não foi o que ocorreu, inclusive pelo disparo nas costas", explicou Arruda.
TONI SANTOS - tonisantosprod.blogspot.com
FONTE G1- acessado em 31/01/15
http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2015/01/justica-aceita-denuncia-contra-pm-que-baleou-surfista-ricardinho.html

Candidatos na Câmara prometem aumento salarial e emendas


Com folhetos, material de vídeo, mensagens telefônicas e inúmeras reuniões, os quatro candidatos à presidência da Câmara apresentam aos colegas eleitores uma avalanche de promessas, de aumento salarial e ampliação de gabinetes à votação das reformas política e tributária, que tramitam há anos na Casa mas jamais saíram do papel.

Os dois principais candidatos, Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), focam em propostas “tentadoras”, como equiparar a remuneração dos deputados ao de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) - o teto do funcionalismo público.
No folheto da campanha de Chinaglia, das 12 propostas elencadas como prioridade, seis estão relacionadas a benefícios exclusivos aos deputados, como maior remuneração e reajuste da verba usada para contratar funcionários em cargos de confiança. Atualmente o valor é de R$ 78 mil por mês para cada deputado, que pode usar o dinheiro para contratar até 25 secretários parlamentares com salários que variam de R$ 845 a R$ 12,94 mil.
O petista promete ainda dar continuidade a reformas nos apartamentos funcionais. Os imóveis possuem cerca de 200 metros quadrados  e ficam na Asa Sul e na Asa Norte, bairros nobres de Brasília, próximos ao Congresso Nacional. Os mais disputados ficam na 302 da Asa Norte e acabaram de passar por reforma. Os prédios receberam acabamento de luxo e até banheira de hidromassagem. A ideia de Chinaglia é remodelar os demais apartamentos disponibilizados aos parlamentares.
O deputado do PT propõe ainda mais conforto e espaço para os deputados dentro do Congresso, com a construção de um novo anexo na Câmara destinado a novos gabinetes. Além disso, promete 3 mil novas vagas de estacionamento para assessores e parlamentares. “Nós já temos disponíveis no Tesouro Nacional R$ 332 milhões para a reforma”, disse Chinaglia.
Emendas parlamentares
A ampliação dos espaços na Câmara também é promessa de campanha de Eduardo Cunha, bem como a equiparação do salário dos deputados com o de ministros do STF. Cunha e Chinaglia também têm em comum a intenção de garantir o pagamento de emendas parlamentares a deputados “novatos”, que não exerciam mandato na atual legislatura e tomarão posse no domingo (1º).
As emendas são recursos públicos que os deputados destinam no Orçamento para projetos em seus redutos eleitorais. O prazo para apresentar as propostas se encerrou em dezembro. Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, as emendas individuais apresentadas no ano passado estariam garantidas em 2015.
No entanto, os deputados novatos não apresentaram propostas e, portanto, só teriam direito aos recursos no Orçamento de 2016. Tanto Chinaglia quanto Cunha querem garantir no Orçamento de 2015, que ainda não foi votado, receitas para os cerca de 200 novos parlamentares.
O líder do PMDB promete ainda que, se for eleito, colocará imediatamente em pauta a votação em segundo turno da PEC do Orçamento Impositivo, que obriga de forma permanente o governo a pagar as emendas individuais dos deputados. “Vamos votar imediatamente o segundo turno”, disse Cunha. 
O peemedebista também quer dar “visibilidade” à atuação dos parlamentares nas suas bases eleitorais. A bandeira é viabilizar a cobertura das atividades dos deputados em seus estados pela TV e Rádio Câmara, veículos de comunicação pagos com o orçamento da Casa.
Outra proposta de Cunha é criar a Comissão da Pessoa com Deficiência, um colegiado específico para analisar projetos com esse tema. Assim, as comissões permanentes da Câmara passariam de 22 para 23.
'Independência'
Diferentemente dos colegas petista e peemedebista, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), considerado o “candidato da oposição”, não propõe reajustes salariais nem garante finalizar a construção do anexo na Câmara. Como estratégia de campanha, afirma ser o único capaz de dar real “independência” ao Congresso face ao Executivo.
“Todos os candidatos fazem discurso de independência, mas quem a pratica de fato? Nós. Quem tem garantia de não apoiar uma matéria só porque o governo defende? Nós. A nossa candidatura tenta mudar as relações e reaproximar o parlamento da sociedade”, afirmou o deputado em entrevista ao G1.
Uma das ideias de Delgado é permitir que, nas discussões de medidas provisórias, seja possível apensar projetos de lei que abordem temas semelhantes. A intenção é dar prioridade à votação de matérias de autoria dos próprios deputado. Em vez de aprovar a MP, os parlamentares teriam a possibilidade de votar, em regime de tramitação mais célere, propostas elaboradas pelos congressistas.
Os projetos de lei atualmente precisam passar por votação na Comissão de Constituição e Justiça e comissões temáticas antes de ir ao plenário. Já as medidas provisórias são analisadas em uma comissão mista, com deputados e senadores, e depois seguem diretamente para o plenário das duas Casas.
'Candidatura protesto'
Com uma “candidatura de protesto”, o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) faz uma “campanha solo”, sem apoio de qualquer outro partido além do PSOL. A principal bandeira é a “ética” e a votação do projeto que acaba com financiamento privado de campanha.
“Não vou defender aumentos salariais. Nossos salários já são suficientes. Falam em construir o Anexo 5 e a gente quer é construir uma ponte entre o Parlamento e a sociedade”, diz Alencar.
O deputado do PSOL promete ainda colocar em votação uma série de projetos que beneficiam os trabalhadores, mas geram impacto negativo nas contas públicas, como o fim do fator previdenciário e a redução da jornada máxima de trabalho para diversas categorias.
Reformas política e tributária
A única promessa em comum entre os quatro candidatos é tirar do papel as reformas política e tributária, que devido à complexidade dos temas tramitam há mais de uma década no Congresso Nacional. Todos os quatro defendem mudar regras eleitorais e simplificar impostos, mas discordam quanto ao financiamento de campanha.
Eduardo Cunha é contrário a proibir doações de empresas a campanhas eleitorais. Já o PT, de Arlindo Chinaglia, defende o financiamento exclusivamente público de campanha, assim como o deputado Chico Alencar.
“A economia coloniza a política, numa inversão de valores sem limites. E tudo sob a capa edulcorada da legalidade: empreiteiras propineiras do 'clube' agora sob acusação doaram nada menos que R$484,4 milhões a quase todos os partidos nas eleições de 2014”, diz o programa de governo do deputado do PSOL.
Por sua vez, Júlio Delgado quer priorizar, no âmbito da reforma política, o fim da reeleição. “Defendemos a coincidência eleitoral, ou seja, uma eleição a cada quatro anos e mandato presidencial de cinco anos, sem reeleição”, disse o parlamentar.
TONI SANTOS - tonisantosprod.blogspot.com
FONTE G1 acessado em 31/01/15
http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/01/candidatos-na-camara-prometem-aumento-salarial-e-emendas.html